fbpx

Trade Marketing Digital: como traçar estratégias para vender mais no e-commerce

Não há como negar o crescimento do varejo online no país. Segundo a 44ª edição do relatório Webshoppers, o e-commerce atingiu o maior patamar histórico de vendas no primeiro semestre de 2021, com um faturamento total de R$ 53 bilhões.

Para se destacar nesse cenário e, de fato, conquistar os consumidores, é preciso oferecer uma experiência de compra impecável. Nesse ponto, o Trade Marketing Digital desempenha um papel muito importante.

Se o Trade Marketing busca implementar estratégias para concretizar as vendas nos pontos de venda físicos, o Trade Marketing Digital tem o mesmo objetivo, mas nos canais online.

Neste conteúdo, vamos explicar mais a fundo o que é Trade Marketing Digital e como colocá-lo em prática para vender mais no e-commerce. Vamos lá?

O que é Trade Marketing?

Para termos uma visão mais completa do Trade Marketing Digital, é importante entender antes o conceito de Trade Marketing.

Esse termo se refere a um conjunto de estratégias utilizadas para garantir o fechamento de vendas no varejo físico, como em supermercados e shoppings.

O objetivo do Trade Marketing é compreender o comportamento dos clientes dentro dos pontos de venda para promover produtos da melhor forma possível e influenciar a decisão de compra do consumidor.

Uma boa apresentação, um preço competitivo e ações promocionais são aspectos essenciais para proporcionar uma experiência valiosa, por exemplo.

E o que é Trade Marketing Digital?

Com a adesão dos consumidores às compras online, o conceito de Trade Marketing tradicional evoluiu para o Trade Marketing Digital.

O objetivo dessa estratégia também é conquistar o cliente para garantir uma execução perfeita de vendas. No entanto, como o próprio nome indica, as ações de Trade Marketing Digital são focadas nos canais online.

Segundo o Baymard Institute, os e-commerces apresentam uma taxa média de abandono de carrinho de 69,80%. Isso significa que existem diversos fatores que podem levar o cliente a desistir de uma compra online.

Dessa forma, para evitar desistências no e-commerce, é preciso oferecer uma experiência satisfatória e que entregue valor para o consumidor.

Isso inclui disponibilizar informações claras e ter uma boa integração entre loja física e online, para evitar atritos no momento da compra e gerar conversões. Esses são justamente os pilares do Trade Marketing Digital.

Quais são as estratégias para vender mais no e-commerce?

A seguir, listamos as principais estratégias de Trade Marketing Digital que contribuem para a redução dos abandonos de carrinho e para o aumento das vendas no e-commerce. Confira!

1. Páginas de produtos completas


Em um varejo físico, o consumidor pode experimentar e tocar os produtos, verificando de perto os seus detalhes, além de ter a possibilidade de tirar suas dúvidas diretamente com o vendedor que está ali o tempo todo. No e-commerce, isso não é possível.

Por isso, é fundamental oferecer informações completas sobre as mercadorias, para que o cliente tenha certeza de que o item atenderá às suas expectativas.

Segundo dados do E-commerce Quality Index (EQI) 2021 – Higiene, Saúde e Beleza,para 82,1% dos consumidores o conteúdo das páginas de produto influencia diretamente na decisão de compra, o que reforça mais ainda a importância de se oferecer informações completas no e-commerce.

Alguns elementos essenciais para compor a página de produto perfeita são:

  • Descrição completa com as características, especificações, vantagens e modos de uso do item;
  • Título coerente com cada produto;
  • Uso da palavra-chave relacionada à mercadoria no título e na descrição, para contribuir para o SEO da página e facilitar o seu ranqueamento nos primeiros resultados do Google;
  • Avaliações e comentários de outros clientes sobre o produto, para transmitir mais confiança para os potenciais compradores.

Em resumo, quando o usuário encontra todas as informações necessárias para a sua decisão de compra, há uma maior possibilidade de que ele converta em venda.

2. Apresentação atrativa


Assim como nos pontos de venda físicos, é importante que os e-commerces apresentem os produtos de forma atrativa. 

Nesse sentido, aposte em imagens, vídeos e lâminas HTML (peça visual inserida nas páginas de produtos no e-commerce) de qualidade e que mostrem diferentes ângulos dos itens, de modo a valorizá-los.

Lembre-se de não alterar demais as características originais do produto ao tratar as imagens, por exemplo.

Além disso, é imprescindível ter um site organizado e que separe as mercadorias por categorias para que o shopper encontre com facilidade o produto que ele deseja. 

Por último, mas não menos importante, trace estratégias que aumentem as chances de conversão, como por exemplo a exibição de produtos complementares aos que foram adicionados no carrinho, pois sem perceber o consumidor pode decidir que também precisa comprar mais algum item. 

Para que tudo seja aplicado da melhor forma possível, é fundamental que o varejista conheça por completo o comportamento dos seus consumidores, bem como a rotatividade dos produtos da sua loja virtual para que com isso ele consiga oferecer uma melhor experiência de compra no e-commerce.

3. Experiência do usuário


O e-commerce deve contar com um layout funcional para que o cliente consiga facilmente navegar e encontrar o que está procurando. Coloque-se no lugar do usuário para entender quais pontos podem ser aprimorados para oferecer a melhor experiência possível.

Um ponto essencial é ter um design responsivo, ou seja, que se adapte aos diferentes tamanhos de telas e dispositivos, e que tenha uma alta performance.

De acordo com o Google, a velocidade de carregamento ideal de uma página é de 0,5 a 2 segundos. Portanto, não deixe de investir na estrutura do seu site, para proporcionar uma navegação ágil e fluida para os clientes. Isso também vai ajudar na visibilidade do e-commerce nos mecanismos de busca.

CTA Blog Post Trade Marketing

4. Estratégia omnichannel


A jornada de compra dos consumidores está cada vez mais
omnichannel. Isso significa que, antes de adquirir um produto, o cliente busca informações sobre o item em múltiplos canais, tanto online quanto offline.

Uma pessoa que está interessada em um smartphone, por exemplo, pode ir a uma loja física para conhecer os diferentes aparelhos disponíveis e, depois, encontrar uma promoção e finalizar a compra em um e-commerce.

Desse modo, é importante desenvolver ações complementares nos pontos de venda físicos e digitais, para que o cliente tenha a mesma experiência de compra independentemente do canal utilizado.

5. Promoções e ações de marketing


O Trade Marketing Digital permite conhecer os comportamentos e a jornada de compra online do consumidor mais profundamente. Com isso, você pode implementar estratégias promocionais e ações de marketing mais assertivas para atraí-lo e retê-lo no e-commerce.

Por meio de um relacionamento mais próximo entre as marcas e os varejistas, ainda é possível trocar informações entre si para estruturar campanhas de forma mais prática e inteligente. 

Confira aqui um exemplo de uma ferramenta que auxilia na criação de jornada de compra perfeita, sem precisar de um e-commerce próprio, por meio de páginas personalizáveis e dinâmicas que podem ser utilizadas em diferentes canais.

6. Monitoramento da concorrência


Acompanhar e entender as estratégias dos concorrentes é uma ótima forma de identificar o que pode ser aprimorado no e-commerce para se diferenciar no mercado e conquistar os consumidores.

O Trade Marketing Digital facilita o monitoramento da concorrência, permitindo a obtenção de dados valiosos sobre o desempenho de outros varejistas do setor.

Dessa forma, se algum concorrente estiver performando melhor, por exemplo, é possível entender o que está levando a esse resultado e desenvolver ações para mudar esse cenário.

Viu só como o Trade Marketing Digital pode ajudar a impulsionar as vendas no e-commerce? O segredo está em
sempre investir na melhor experiência de compra online para o consumidor.

Agora que você sabe a importância dessa estratégia, que tal aprofundar os seus conhecimentos? Conheça os principais KPIs e pilares do Trade Marketing Digital!


Artigo escrito em parceria com Lett Digital