fbpx

Inovação em supermercados: 4 dicas para transformar o seu negócio

Inovação em supermercado

A inovação em supermercados pode ajudar você a melhorar seus serviços e a experiência do seu cliente, o que pode ser um fator decisivo para a sobrevivência do seu negócio em um mercado em constante transformação.
Uma das principais e mais lucrativas tendências do varejo em supermercados é o investimento em experiência omnichannel.
Só para se ter uma ideia, o E-Grocery se consolidou no Brasil em 2020. Segundo uma pesquisa realizada pelo Ebanx, 72% dos brasileiros afirmam ter comprado algo via aplicativo durante a pandemia.
Mas, não é só isso. Se você é um empresário no setor de supermercados e está procurando melhorar sua loja e aumentar sua margem de lucro, continue lendo. Neste artigo, nós trazemos 4 dicas para você transformar seu negócio. Acompanhe!

1. Ofereça atendimento omnichannel

As rápidas transformações no comportamento do consumidor em 2020 fez com que o atendimento omnichannel se tornasse mais importante do que nunca.
Em uma pesquisa conduzida pela BigCommerce e Retail Dive em 2020, 46% dos executivos de varejo disseram que planejavam aumentar seus investimentos no varejo omnicanal no futuro, em comparação com seus planos anteriores à COVID-19.
Porque? Em última análise, uma estratégia omnichannel pode ajudar a aumentar as vendas e a receita. Um relatório do eMarketer descobriu que experiências digitais simplificadas e checkout sem toque contribuíram para o aumento da frequência de compras e vendas incrementais. Mas, vamos detalhar os motivos pelos quais esse tipo de estratégia é importante para supermercados.


CTA inovação em supermercado
Encontre os clientes onde eles estão.

O comércio eletrônico se tornou um player importante para o varejo. As redes sociais alavancaram um público cativo para implantar novos recursos de comércio e o tráfego do mercado aumentou.

Onde as jornadas do cliente costumavam ser relativamente lineares, hoje elas são tudo menos isso. As pessoas estão descobrindo novas marcas e produtos de todas as formas — anúncios no Facebook e Instagram, Google Shopping, Amazon e outros mercados, análises de produtos, descobertas na loja, boca a boca e muito mais. Eles podem encontrar sua marca em seus computadores, televisão ou dispositivo móvel.

Aparecer onde seus clientes estão torna a jornada de compras mais conveniente para eles. Essa conveniência é mais importante do que nunca, em um mundo mudado pelo COVID-19. De acordo com uma pesquisa realizada pela NRF antes da pandemia, 83% dos compradores indicaram que a conveniência durante as compras era mais importante para eles do que cinco anos antes.

Destaque-se em um campo de jogos lotado.


Com mais varejistas disputando a atenção online, destacar-se requer uma marca mais ressonante, melhor experiência de compra e ótimo serviço. Para fazer isso, você precisará se adaptar às novas necessidades e comportamentos do consumidor e recalibrar sua compreensão do consumidor-alvo. Parte do que você sempre soube sobre seus clientes pode ter mudado; use os dados para entender se precisará repensar alguma das seguintes opções:

  • variedade de produtos;
  • canal de vendas;
  • canais de publicidade;
  • mensagens.

Fazer isso bem e de forma consistente lhe dará uma chance melhor de resistir a quaisquer mudanças imprevistas.

Otimize seus negócios com dados e análises.


Com uma mudança tão repentina e drástica no comportamento do consumidor, alguns varejistas podem precisar ajustar seu mix de canais de vendas e marketing para otimizar para a nova realidade. Compreender seus dados o ajudará a identificar onde e como concentrar sua energia.

Uma estratégia omnichannel abrangente e integrada vai possibilitar que você centralize as informações coletadas de todos os seus canais. Isso, por sua vez, vai ajudá-lo a definir melhores formas de atender aos seus clientes onde eles estiverem e fornecer o melhor serviço, além de permitir que você equilibre o estoque das suas lojas.

2. Forneça um checkout moderno


Provavelmente, você já passou por uma fila de autopagamento em um supermercado em algum momento. Você escaneia cada um dos seus itens, coloca-os na embalagem e paga sem a ajuda de um caixa. Um conceito bastante simples, certo?

Acontece que o autopagamento foi apenas o primeiro passo no que se tornou uma grande revolução baseada em tecnologia na forma como os clientes pagam em ambientes de varejo.

O self checkout é apenas uma evolução no processo de pagamento. Não faltam novas soluções de tecnologia para varejo trabalhando para tornar a experiência de checkout o mais simples possível.

Não é de admirar que os empresários do setor de supermercados estejam tentando inovar o processo de checkout — os clientes relatam consistentemente que realizar o pagamento é a parte mais estressante da experiência de compra.

Longas filas e longos tempos de espera no checkout são os principais motivos pelos quais alguns clientes optam pelas compras online. Embora algumas das opções de tecnologia mais intensas possam não ser adequadas para todos os comerciantes, existem maneiras simples de os varejistas incorporarem soluções de tecnologia e se juntarem à revolução para acabar com a fila do caixa.

Implementar pagamentos sem contato, deixar de usar papel e sistemas de POS flutuantes são ótimos pontos de partida para qualquer empresa.

Apps de varejo

Cinquenta e um por cento dos usuários de smartphones são mais propensos a usar o aplicativo móvel de uma empresa ou marca ao navegar ou fazer compras em um smartphone porque podem obter recompensas ou pontos.

Embora a criação de um aplicativo de varejo personalizado possa ser um investimento muito grande para varejistas menores, grandes redes como Starbucks e Walmart estão usando-os para obter grande sucesso.

Esses aplicativos combinam recursos de navegação na loja (quando aplicável), facilidade de compra, redução do tempo de espera e recompensas de fidelidade do cliente, tudo em um único aplicativo.

O scan & go móvel do Walmart permite que os clientes escaneem os itens por meio do aplicativo da empresa enquanto fazem compras na loja. Então, quando eles terminam de colocar tudo no carrinho, tudo o que precisam fazer é pressionar “Pagar” e voltar para casa com suas mercadorias.

Check-out móvel


Com a proliferação de sistemas de ponto de venda baseados em dispositivos móveis, agora é possível equipar cada funcionário do varejo com o poder de verificar os clientes em qualquer lugar da sua loja. O software móvel pode transformar smartphones e tablets em um PDV, o que significa que não há necessidade de uma área de checkout estacionária.

Esse sistema não apenas dispersa as filas posicionando sistemas POS móveis em toda a sua loja, mas também ajuda os funcionários a oferecer uma experiência mais informada ao cliente.

Com informações sobre especificações de produtos e estoque atual ao seu alcance, os funcionários estão mais bem equipados para responder a quaisquer perguntas dos clientes na hora do checkout. E sem o fardo adicional de uma longa fila de clientes impacientes, a equipe pode dedicar um tempo para conversar cuidadosamente com os clientes durante suas compras.

3. Adote softwares especializados


Para um supermercado que lida com uma variedade de produtos, é de extrema importância ter um software de gerenciamento eficiente para melhor operação e satisfação do cliente.


Sempre há a necessidade de um software de POS (Sistema de Ponto de Vendas) de supermercado simplificado para garantir a versatilidade dos procedimentos regulares em um supermercado.

Além de contabilizar uma experiência de cliente de fluxo livre, ele pode oferecer uma infinidade de insights acionáveis que levam o gerenciamento da loja a um outro nível.

Portanto, se sua empresa está usando terminais de cartão, é hora de fazer upgrade. Desde o gerenciamento de estoques até o tratamento de produtos não móveis, um software especializado de  gerenciamento de estoque de supermercados apresentará melhor controle, eficiência e lucratividade em todas as esferas do seu negócio.

Gestão de inventário


Essa é uma grande vantagem de um software de ponto de venda de supermercado. Lidar com um estoque é uma tarefa desafiadora. Somado a isso, um supermercado tem que lidar com uma infinidade de produtos diferentes, portanto, o
gerenciamento de estoque é uma tarefa monumental.

Além disso, é muito importante que os funcionários façam o acompanhamento dos produtos perecíveis. Um software de gerenciamento de estoque de supermercado abrangente torna a vida mais fácil. Ele fornece informações valiosas e em tempo real sobre o status de todo o estoque. Ele também desempenha um grande papel no rastreamento de pedidos e na programação de novos produtos.

Insights em tempo real


Um software de ponto de venda de supermercado fornece insights em tempo real que aceleram o crescimento dos negócios. O software está sempre em sincronia com o sistema de venda do supermercado. Como resultado, um sistema de POS de supermercado atualiza automaticamente o estoque com dados em tempo real, toda vez que um produto é lido por código de barras. O sistema de faturamento é constantemente atualizado e não há absolutamente nenhuma chance de erros e omissões.

4. Aprimore a experiência do cliente


Os  auto checkouts, dos quais falamos e já estão difundidos em muitos supermercados, inaugurou uma série de mudanças nos hábitos de compra dos consumidores. Agora, os varejistas estão olhando além dessa tecnologia para projetar a próxima geração de experiências na loja que farão com que os clientes voltem sempre.

As maiores tendências a serem observadas nos próximos anos são em displays digitais interativos, extração de dados e outras aplicações de IoT (Internet das coisas).

Monitores digitais


Muitos varejistas modernos já usam monitores digitais para se conectar com seus clientes, mas alguns estão progredindo para oferecer uma
experiência de compra na loja que está mais de acordo com sua experiência de comércio eletrônico. Isso pode ser visto com as lojas ajudando os clientes a criar listas de compras online para comprar na loja, ou promovendo a interação do display digital servindo ofertas personalizadas individualmente no corredor, com base em pesquisas ou padrões de compra.

Uso dos dados


A extração de dados de mídia social também está sendo usada para prever o que os clientes estão mais propensos a comprar e para resolver algumas de suas maiores reclamações.


A rede social de uma pessoa nos diz do que ela gosta e do que não gosta, mas também revela quais reclamações são mais comuns ou recorrentes.

Ao conectar isso a conjuntos de dados coletados na loja, ofertas especiais ou novos produtos e serviços podem ser apresentados aos compradores que continuarão a aprimorar a experiência pessoal de compra de alimentos.

Uso da Internet das coisas


Nos bastidores, o uso da
IoT (Internet das coisas) está dando aos varejistas visibilidade em tempo real sobre seu estoque, sinalizando onde os itens estão localizados e quando o produto está quase esgotando.

Isso ajuda as empresas a melhorar a satisfação do cliente, aumenta a velocidade de vendas e simplifica as operações de gerenciamento de estoque, eliminando a média de horas gastas por semana na realização de contagens manuais de estoque.

O uso do reconhecimento facial


Em longo prazo, também veremos um uso mais difundido de reconhecimento facial, uma vez que os varejistas provarem que podem atender às expectativas de privacidade dos clientes. No caixa, o reconhecimento facial pode acelerar as transações e torná-las mais seguras, além de oferecer maneiras novas e inesperadas de personalizar a experiência na loja.

Os displays digitais com reconhecimento facial, por exemplo, podem ajudar os varejistas a entender melhor como diferentes tipos de clientes usam suas lojas — para onde eles gravitam, para qual sinalização estão chamando seus olhos — até mesmo alertando a equipe de vendas quando um cliente parece precisar de assistência.

As percepções obtidas a partir desses dados podem ajudar os varejistas a projetar o layout mais dinâmico para o potencial de vendas máximo. Ou eles podem oferecer descontos personalizados, aproveitando os dispositivos IoT quando os clientes parecem considerar compras por impulso.

Personalize a experiência dos seus clientes


À medida que a concorrência se intensifica no setor de supermercados, estamos vendo uma nova onda de inovações na experiência do cliente — falamos mais sobre isso à frente. Digitalizar mais a experiência física na loja está permitindo que os varejistas mudem seu foco para fornecer experiências mais personalizadas que realmente os diferenciam. Alguns fatores a serem considerados são:

  • para o benefício do cliente e para ajudar a impulsionar o setor, as inovações tecnológicas devem complementar, e não ultrapassar o papel dos especialistas dos funcionários;
  • quando formulada de maneira adequada, a tecnologia pode aprimorar o papel dos funcionários, que agora podem mudar o foco para fornecer uma experiência mais personalizada ao cliente;
  • priorizar a segurança e privacidade dos dados do consumidor em todos os pontos de acesso é essencial. Para conseguir isso, é necessária a aprovação obrigatória de opt-in (é a autorização que o seu cliente dá para receber conteúdo da sua empresa) para rastreamento, o que ajudará a tornar todos os pontos de contato de compras personalizados e integrados.

Em resumo, todas essas tendências na inovação em supermercados se conectam de várias maneiras, mas permanecem individualmente como formas progressivas de tecnologia que podem mudar o jogo das compras no setor. Enquanto alguns estão em estágios mais preliminares, outros já estão executando os recursos totalmente. Então, quais serão os próximos passos? Acreditamos que certamente será digital!

E já que estamos falando sobre o assunto, continue aqui no blog e saiba como promover a transformação digital no seu supermercado!